segunda-feira, 11 de maio de 2015

Ainda não ganhámos este título, já começámos a ganhar o próximo


Que o treinador do FC Porto é naturalmente pouco inteligente e que ainda não sabe onde está são duas coisas que já todos tínhamos percebido. Nestas suas últimas declarações, no entanto, confessamos, não percebemos se deram rédea solta ao burro ou se o albardaram à vontade do dono.

Seja de quem for a autoria do discurso – da estupidez natural do espanhol ou da estrutura que costuma soprar-lhe ao ouvido –, é o primeiro erro azul e branco da época 2015/16.

Isto porque comprar uma guerra com Jesus é meio caminho andado para que o técnico encarnado faça questão de humilhar o seu opositor e consiga levar os seus pupilos a fazer-lhe a vontade.

Todos nos recordamos do diferendo entre JJ e Manuel Machado e dos placards implacáveis que resultaram disso. As coisas nunca mais foram as mesmas desde que fizeram as pazes. E quando Tim Sherwood, sem se dar conta, deu vontade de dançar a Jesus? Fez abanar as redes 3 vezes em White Hart Lane. O meu optimismo é mais forte quando o amigo dos motocars da Reboleira vai picado para dentro de campo.

Portanto, agradeçamos esta sobredose de motivação com que presentearam o nosso treinador, saibamos ser gratos por lhe terem dado mais um motivo para aceitar a renovação de contrato que Vieira lhe vai propor, e regozijemo-nos com a tareia que já está a ser sonhada na sua cabeça. Carrega, Jesus!

1 comentário: